1975 – 25 de Novembro: o último dia do PREC

A publicação do DN foi suspensa com o 25 de Novembro (o jornal era do Estado). Só regressou a 22 de dezembro. A direção, onde pontificava José Saramago, do PCP, foi substituída por uma afeta ao PS, liderada por Vítor Cunha Rego.

Movimento das Forças Armadas, MFA

Movimento das Forças Armadas, MFA

No dia 25 de novembro de 1975 acabou o PREC – Período Revolucionário em Curso. Militares afetos à esquerda moderada afastam dos postos-chave das Forças Armadas militares afetos à esquerda radical (exemplo: Otelo Saraiva de Carvalho é destituído de comandante do COPCON). O 25 de Novembro representou o culminar de um Verão Quente recheado de confrontos entre moderados e radicais. Um mês antes, já o primeiro-ministro, Vasco Gonçalves, próximo do PCP, havia sido substituído por Pinheiro de Azevedo. O que se passou exatamente ainda hoje é controverso. Tudo começou quando paraquedistas ocuparam várias unidades da Força Aérea. Os moderados do Grupo dos Nove reagiram de acordo com o plano preparado e venceram. Três soldados da Polícia Militar (esquerda radical) morreram em confrontos com os Comandos de Jaime Neves. Do 25 de Novembro emergiu um líder, Ramalho Eanes, que em 1976 seria o primeiro presidente da República eleito após o 25 de Abril. JOÃO PEDRO HENRIQUES

Deixe o seu comentário