1998 – O Viagra

No dia em que foi aprovado na Europa, o DN escrevia que o Viagra podia operar milagres, mas também gerar tensões entre sexos. Com a idade, eles perdem a ereção e elas, a libido e a lubrificação. A pílula pode gerar desequilíbrios e conflitos.

O milagre anti-impotência, o comprimidinho azul, a pílula da virilidade. As alcunhas foram muitas, mas todas designam Viagra. Veio combater a disfunção erétil e permitir uma relação sexual satisfatória. A pílula azul chegou à Europa em 1998 e teve autorização de comercialização em Portugal a 14 de setembro. Se nos primeiros cinco meses as vendas de

A "pílula azul" mais famosa do mundo

A “pílula azul” mais famosa do mundo

Viagra renderam 500 milhões de dólares nos EUA, hoje, segundo a empresa que tinha a patente, foram tratados mais de 23 milhões de homens no mundo. Depois da desconfiança inicial e dos receios de efeitos adversos, nomeadamente a nível cardíaco, com o tempo o comprimido revelou ter eficácia e segurança, sendo usado por milhares de portugueses. Em janeiro, surgiram os primeiros genéricos, que baixaram para 15 euros o valor da caixa de comprimidos, 50% do valor inicial. Mesmo não sendo a solução universal para um problema que se agrava com a idade, é a resposta para muitos. Desde então, surgiram alternativas, líderes na contrafação pelo seu interesse comercial. DIANA MENDES

Deixe o seu comentário