Hoje o DN faz 150 anos e a primeira edição voltou às bancas

O DN faz hoje 150 anos e celebra-o com uma edição especial que é uma espécie de viagem no tempo.

A edição especial que hoje chegou às bancas é uma espécie de viagem no tempo, a começar logo por esse 29 de dezembro de 1864 em que na rua dos Calafates, hoje rua do Diário de Notícias, em Lisboa, Eduardo Coelho fundou o primeiro jornal moderno português.

A primeira capa do Diário de Notícias, aqui reproduzida com os comentários do atual diretor, André Macedo, voltou hoje às bancas

O primeiro editorial do Diário de Notícias, aqui reproduzido com os comentários do atual diretor, André Macedo, voltou hoje às bancas

Ao longo de 144 páginas, em formato berliner a relembrar outros tempos de páginas quase lençóis, contamos também como era Portugal e o mundo há século e meio – desafiámos 15 escritores a escolherem um dia destes últimos 150 anos que gostassem de visitar ou revisitar e nomes como António Lobo Antunes, Gonçalo M. Tavares, Lídia Jorge ou Miguel Sousa Tavares surpreendem-nos com as suas escolhas.

Mostramos igualmente os tesouros do nosso arquivo, ao qual fomos buscar duas preciosidades que republicamos nesta edição: as quatro reportagens que Eça de Queirós fez da inauguração do Canal do Suez e a entrevista de António Ferro a um Hitler à beira de ser Führer.

A redação do DN, na 'selfie' dos 150 anos

A redação do DN, na ‘selfie’ dos 150 anos

Sabendo também que o país é ainda mais antigo do que nós, decidimos homenagear cinco instituições que nasceram antes de 1864, em alguns casos muito antes até, caso da Torre do Tombo, da Universidade de Coimbra, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, da Região Demarcada do Douro e do Montepio Geral. E num ensaio de Manuel Villaverde Cabral revelamos como em 150 anos o país mudou e muito, para melhor, basta ver os dados comparados dos censos. O primeiro foi em 1864 também. Falamos ainda dos jornais mais antigos do mundo e mostramos 50 edições históricas do DN.

À edição especial, para guardar, juntam-se ainda 40 páginas de atualidade do seu jornal diário, que pode ler também em formato digital.

Existem 3 comentários

  1. Roberto Moreno

    – Estou à disposição do DN para fornecer todo o material, novamente, que tenho munido este jornal, desde a duas décadas. – Por exemplo, o projeto Endoeconomia (ver no Google) é um deles, e está a ser ignorado por alguns “jornalistas” deste jornal. – Mais uma dica: – O Juiz, o Advogado e o Jornalista – ver no Google e esmiuce os comentários lá inseridos.

  2. Roberto Moreno

    Roberto Moreno, em 29/12/2014 às 15:h22 – Aniversário de 150 anos do DN, disse:

    1864 – 2014 (Nascimento e Morte do Diário de Notícias) – Hoje, 29 de Dezembro de 2014, comemora-se 150 anos do Diário de Notícias. – Entretanto, este pode ser o ano de sua “Morte”, caso continue a ter “jornalistas” que se recusam a ouvir quem realmente tem algo a oferecer o que é de interesse Público. – Ou seja, o projeto de ENDOECONOMIA (ver no Google) e, que está a ser ignorado e boicotado, desde 2002 pelo Governo e a Imprensa Portuguesa. – Sugiro que algum jornalista, a sério, investigue o material que o DN possui sobre este tema e, não só, oferecido por Roberto Moreno, presidente da Fundação Geolíngua, a anos e anos aos “jornalistas” deste Jornal.

    Entretanto, até os dias de hoje, não recebi qualquer comentário do director do DN, André Macedo, apesar de lhes ter facultado, por documentação impressa, no dia 29-12-2015, na sede do DN, um Dossiê sobre o que aqui relato, onde se inclui a troca de e-mails com um “Jornalista” da Casa – o Ferreira Martins.

    Portanto, até o fecho deste comentário – ninguém do DN, se pronunciou.

Deixe o seu comentário